O que fazer em Xangai, China: roteiro de 4 dias ou mais

por Andressa Silva
Pudong-night-Shanghai-China

Entre arranhas-céus, templos e muita modernidade se destaca uma das maiores cidades do mundo: Xangai é tudo isso e mais um pouco. A cidade mais moderna do país e também com a maior população reserva muita coisa para nós visitantes.

Lá no século 19, Xangai era apenas uma vila de pescadores. Contudo, sua localização foi visada e era favorável ao comércio exterior. Nos anos 30 a cidade cresceu se tornando um grande pólo do comércio exterior que conectava o oriente com o ocidente.

Sabia que o Seguro Viagem Ásia é muito importante?

O continente asiático é responsável pelo maior número de acionamentos do Seguro Viagem. Muita gente acaba passando mal, seja pela alimentação ou pelo calor excessivo que faz por lá. A Seguros Promo é um comparador de seguro viagem que tem o melhor preço garantido. Ela trabalha com as melhores empresas de seguro viagem do mercado.

FAZER COTAÇÃO

Mas foi apenas em 1990 que Xangai começou a se transformar e se tornar o que é hoje, o maior centro financeiro da China. Xangai possui o maior porto do mundo, fazendo a interligação da Ásia oriental para o restante dos países ocidentais.

Por ser imensa, encontrar o que fazer em Xangai pode se tornar um pouco confuso. A cidade, por isso,  criamos esse roteiro com o essencial para que você consiga fazer tudo com mais agilidade.

Leia também: Seguro viagem para Ásia – Porque você deve contratar

Como chegar

Partindo do Brasil não há voos diretos, porém diversas cias aéreas fazem o trajeto para Xangai com apenas uma conexão. É o caso dos voos partindo de São Paulo, Brasília, Fortaleza e Rio de Janeiro pelas cias British Airways (Europa), Ethiopian Airlines (Africa), e a Emirates e Quatar (Oriente Médio), por exemplo.

O nosso voo foi pela Delta, partindo de São Paulo para Detroit nos EUA e seguiu de lá direto para Xangai. A mesma cia aérea e a United fazem uma ou mais paradas em outros destinos dos EUA antes de seguir viagem para a China. Mas lembre-se que para fazer uma conexão nos EUA é necessário visto americano.

Os principais aeroportos são o Aeroporto de Xangai-Pudong (PVG) e o Aeroporto de Xangai-Hongqiao (SHA). Eles são as principais portas de entrada do país. Portanto, a partir de lá existem diversas opções de chegar no centro da cidade de táxi, metrô e de Maglev, o trem bala que chega no centro da cidade em 8 minutos.

Quem já está na China, pode chegar em Xangai de avião a partir de diversas cidades, de trem regular ou de trem bala em apenas algumas horas. Os trens bala, por exemplo, são confortáveis e rápidos, podendo ser a melhor opção dependendo da cidade de partida.

Leia também: Primeiras impressões sobre a China

Já nos trem regulares deve-se ter atenção a que tipo de assento comprar. Na terceira classe você pode ir em pé ou sentado em poltronas que não reclinam e desconfortáveis. Sem contar que muitas pessoas fumam nos trens, apesar de ser proibido. 

Nossa viagem tem sido de carona, porém em trechos que não conseguimos, utilizamos esse serviço e foi um pesadelo. A dica é, se for viajar de trem, opte pelo trem bala ou fuja da terceira classe dos trens convencionais.

Como se locomover

Fizemos muita coisa a pé, entretanto com os dias acaba se tornando cansativo. Xangai tem a maior linha de metrô do mundo, percorrendo toda a cidade e os municípios vizinhos. Os táxis são baratos e ligam o taxímetro, mas leve o endereço anotado em um papel, pegue o cartão do hotel com o endereço ou algo do tipo.

Andar de ônibus é fácil em toda China mesmo que você não saiba mandarim. Basta traçar a rota no Google Maps, mas pra utilizar ele como outras redes sociais você vai precisar de uma conexão VPN. O Google Maps costuma mostrar a maioria dos trajetos de ônibus pela cidade. Pra pagar basta colocar o dinheiro na quantia certa dentro de uma caixinha do lado do motorista.

Seja como for, é bem fácil se locomover por Xangai, o transporte público funciona muito bem, mas como em toda China, é abarrotado de gente o tempo todo.

Onde ficar

São mais de 2000 opções de hospedagem em Xangai e escolher a melhor pode se tornar difícil. Contudo, as melhores regiões para se hospedar são The Bund, Pudong e Huangpu que ficam bem localizadas, na região mais central da cidade.

Algumas opções que recomendamos são as seguintes:

Ainda existe a opção de se hospedar em apartamento em todas as regiões de Xangai reservando pelo Airbnb. Além de ser uma opção de conforto, por exemplo, o espaço vai ser sua casa por alguns dias. Se cadastrando no Airbnb pelo nosso link você ganha um total de R$179 reais na sua primeira reserva de hospedagem e na sua primeira reserva de experiência.

O que fazer em Xangai, China

Montamos um roteiro dia a dia sobre o que fazer em Xangai, dividindo assim a cidade em regiões e facilitando a visita. Para que fique de fácil entendimento, criamos o mapa de atrações e em cada dia um mapa com o roteiro a ser feito.

Roteiro dia 1 – The Bund e Huangpu

No primeiro dia do nosso roteiro, a princípio, vamos considerar The bund e Huangpu como uma área só. Foi exatamente assim que fizemos em Xangai e aproveitamos o primeiro dia de visita na cidade.

The bund durante o dia

Indicamos começar e terminar o roteiro do primeiro dia pelo The Bund. Dessa forma é possível conhecer a região tanto de dia quanto de noite. Essa que com certeza é uma das áreas mais bonitas da cidade. Em resumo, essa região tem melhor vista da cidade moderna com os arranhas-céus de Pudong e os prédios históricos do The Bund. 

The-Bund-Xangai-China

O The Bund conta com uma infinidade de atrativos às margens do rio, mas andando por lá o primeiro ponto a ser visitado é a ponte Waibaidu. Ali do lado tem a Torre do Memorial aos Heróis do Povo de Xangai, um espaço perfeito para fotos.

Waibaidu-Bridge-The-Bund-Xangai

Pouco mais a frente fica o Huangpu Park, um parque com estilo europeu do século 19. Seguindo pela orla do rio você vai ver os prédios com influências europeias e a estátua do touro de Xangai, o Bund Financial Bull que representa o poder financeiro da cidade, assim como o Charging Bull de Wall Street em Nova York. 

Nanjing Road

Depois de dar uma volta por The Bund, é hora de voltar para entrar na rua Nanjing, já que é nela que fica o melhor do comércio de Xangai. Essa rua vai da beira do rio até a People’s Square, numa extensão de 5,5km. Desse modo já dá pra imaginar que tem de tudo lá, principalmente muitos chineses enlouquecidos por compras. Uma vez lá, aproveite para fazer uma pausa para o almoço num dos diversos restaurantes ou lanchonetes da região. 

Nanjing-Road-Xangai-China

Ah! Não esqueça de explorar as pequenas ruas que cortam a Nanjing. Elas tem diversas lojas de artigos quase inimagináveis. A cada canto que se olha tem uma loja diferente. Além disso há um pequeno shopping de coisas falsificadas, como roupas e sapatos. A visita é válida, mas se for fazer compras nesse local, lembre-se de barganhar o valor e ficar atento a qualidade do produto escolhido. As lojas abrem diariamente e fecham por volta das 19h.

People’s Square e People’s Park

Como falei anteriormente, seguindo a Nanjing até o final, você vai chegar na People’s Square, que é a praça, ficando colada ao parque de mesmo nome. Por lá você pode conhecer o Grande Teatro de Xangai e quem sabe se programar para ver alguma peça que esteja em cartaz.

People's-Park-Xangai-China

Outras opções são o Museu de Xangai e o Shanghai Urban Planning Exhibition Hall com displays e miniaturas de toda a cidade. Se ainda tiver tempo dá para conhecer o Museu de Arte Contemporânea de Xangai (MoCA) e o interessantíssimo mercado de casamentos no People’s Park. Ele acontece todos os dias, mas nos sábados especialmente há maior movimentação das 11h às 16h, quando os pais buscam pares para seus filhos. 

The Bund a noite

A recomendação do dia é terminar pelo The Bund novamente, pois de lá você vai ter a melhor vista da área moderna de Pudong a noite. A dica é chegar um pouco antes das 19h para ver a Oriental Pearl Tower acender. A partir desse horário é que acontece o show de luzes dos edifícios que fazem parte do Pudong.

Pudong-night-Xangai-Shanghai-China

Roteiro dia 2 – Cidade velha e passeio de barco no rio Huangpu

A programação do segundo dia é cheia de surpresas e muita história sobre Xangai. Você vai ver que ainda é possível encontrar alguns prédios centenários no meio dos arranhas-céus. 

Old Street – Rua Fangbang 

É pela parte mais velha da cidade que o seu dia vai começar, mas primeiro faça uma foto no arco de entrada da rua velha de Xangai. No meio dessa mistura é possível conhecer alguns comércios que funcionam a mais de 100 anos, que foram passados de geração para geração. Recomendo provar um dos pães fresquinhos que são feitos em fornos de lenha chamados Jin Yun Shao Bing: são deliciosos.

Old Street Xangai China

Yu Yuan Market

Depois da caminhada histórica é hora de conhecer o mercado mais conhecido de Xangai, o Yu Yuan Market. Lá você vai encontrar suvenirs, artesanato e claro, muita comida. Por fim, se houver um espacinho na barriga, você pode provar um dos famosos dumplings chineses. 

Yu-Market-Xangai

Ao redor do mercado há outras ruas de comércio e mercados, como o de pérolas. Vale a caminhada para explorar um pouco mais da região e fazer algumas compras. Cada loja tem um horário diferente, no entanto ficam abertas até de noite. 

Yu Yuan Garden 

O jardim é um pedacinho do paraíso no meio da selva de pedras, que foi construído a mais de 400 anos durante a dinastia Ming. Ele fica ao lado do mercado e pode ser o seu momento de descanso e paz depois do fuzuê e das compras.

o-que-fazer-em-xangai-yu-yu-garden

Você vai encontrar os mais diversos tipos de flores, plantas e uma beleza que provavelmente você não viu antes. Quando estiver na área do jardim, aproveite para visitar o Temple of the Town God, que deu início a tudo que a região tem e representa nos dias de hoje. 

O Yu Yuan Garden abre diariamente das 08h30 às 17h30 entre março e outubro e das 08h30 às 17h entre novembro e fevereiro. Já o Temple of the Town God abre diariamente das 09h às 17h. O Yu Yuan Garden custa ¥ 30 de julho à agosto e dezembro à março ou ¥ 40 de abril à junho e setembro à novembro. Já o Temple of the Town God custa ¥ 10 durante o ano todo.

Leia também: Old Town de Xangai

Huangpu River Cruise

Uma vez que terminada a caminhada, fazer o passeio de barco pelo rio Hangpu será uma boa. Quando a visita ao Yu Yuan Garden terminar, vá até a rua de mesmo nome e siga em direção ao rio para chegar na marina Shiliupu. É de lá que saem os barcos que fazem o passeio pelo rio. Através desse passeio você vai ter uma visão diferenciada da cidade. Os passeios saem das 11h às 21h30 e o preço varia de passeio para passeio.

Dia 3 – Pudong e seus arranhas-céus

O terceiro dia é dedicado a parte mais moderna da cidade, a região de Pudong. Também reservamos um parque, já que nesse momento da viagem você estará exausto.

Oriental Pearl TV Tower

Oriental-Pearl-Tv-Tower-Xangai-China

O dia pode começar pelo cartão postal da cidade. Na torre de tv você vai conhecer um pouco da modernidade de Xangai e poder ver a cidade de cima. A visita também pode ser feita durante o pôr do sol, mas é preciso muita sorte para pegar o tempo aberto e sem poluição em Xangai.

Shanghai Ocean Aquarium

O aquário é um adjacente da torre, por isso depois de visitar a torre de TV, a ideia é ir para o moderno aquário de Xangai. O seu formato é de pirâmide e por fora não é tão atraente, mas dentro é uma surpresa.

Existem espécies marinhas de todo tipo e estão divididas em exibições separadas por zonas. São elas a zona da China, América do Sul, Austrália,  África, Sudeste Asiático, Água Fria, Polar e do Oceano Profundo. Junto a tudo isso ainda há um túnel onde é possível caminhar e ver diversas espécies de peixes e animais aquáticos que vivem na zona do Oceano Profundo. 

Shanghai World Financial Center, Jinmao Tower e Shanghai Tower

Predios-mais-altos-da-China-Xangai

Esses são os maiores prédios de Xangai e estão na lista de maiores prédios do mundo. Eles estão bem próximos um ao outro e é possível ver a partir da plataforma que liga desde a Oriental Pearl Tower. Escolha um deles para subir até o deck de observação e ver a cidade de cima. 

No Shanghai Tower é o maior dos 3, com seus 632 metros de altura. Nele existe um deck de observação da cidade no 118° andar a 546 metros de altura. Já o Shanghai World Financial Center tem 492 metros de altura no total.

Ele tem um deck de observação no 94° andar com 423 metros de altura, um observatório no 97° andar com 439 metros de altura que é a céu aberto, portanto para se ter uma melhor experiência, vá quando o clima estiver bom. 

Além disso, ele ainda tem o famoso skywalk que nada mais é do que uma plataforma de vidro transparente a 474 metros de altura no 100° andar. Para finalizar, o Jinmao Tower é o menor dos 3 prédios com 420 metros. Seu observatório fica no 88° andar a 340 metros do chão. 

  • Shanghai Tower: abre diariamente das 8h30 às 22h e custa ¥ 180;
  • Shanghai World Financial Center: abre diariamente das 9h às 22h30 e custa ¥120 para o primeiro observatório e ¥ 180 para visitar todos;
  • Jinmao Tower: abre todos os dias das 8h30 às 21h e custa ¥ 120.

Reserve seu hotel com o melhor preço e cancelamento grátis

Century Park  

Para dar uma descansada e ver o pôr do sol, o Century Park, por exemplo, é uma ótima opção. O parque possui 8 entradas e por lá é fácil de se perder em meio a tanta beleza. Os pontos estão divididos entre a área panorâmica à beira do lago, a área de paisagem florestal, a reserva natural, entre outros. O parque abre de 16 de março a 15 de novembro das 7h às 18h e de 16 de novembro a 15 de março das 7h às 17h. A entrada custa ¥ 10.

Dia 4 – Templos de Xangai

Para finalizar as principais atrações e também balancear o que fazer em Xangai, separamos alguns templos budistas que valem a visita.

Jingan-Temple-Xangai-China

O Templo Jing’an é um dos principais templos da cidade, fica à oeste da famosa Nanjing Road e sua história reina a mais de 780 anos. A entrada custa ¥ 50 e ele abre diariamente das 07h30 às 17h.

O Templo Jade Buddha talvez seja o mais bonito de Xangai, datado de 1882. Nele é possível ver as 2 estátuas de Buda feitas de Jade. A entrada custa ¥ 20 e abre diariamente das 08h às 16h30.

Por fim,  o Templo de Confucio data de 1368, dedicado a Confucius, um grande pensador e fundador do confucionismo na China. Para entrar paga-se ¥ 10 e abre das 09h às 17h.

Tire mai salguns dias para visitar a Muralhda da China. Dá para fazer um percurso sem precisar pagar tour privado e ainda visitar uma área mais tranquila e sem muitos turistas aglomerando.

E você, já visitou a cidade e tem mais dicas sobre o que fazer em Xangai? Conta pra gente!!


Contrate seu passeio em Xangai


Leia também

Inscreva-se
Notifique-me
guest
2 Comentários
Mais velhos
Mais novos Mais votados
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Gustavo
Gustavo
4 anos atrás

Oi pessoal, tudo bem ? Gostaria de saber quanto vcs gastaram em 4 dias em Xangai s mesmo pra ter uma noção ao cambiar o dólar. Muito Obrigado

Flávio Mendes
Admin
4 anos atrás
Responder para  Gustavo

E ai Gustavo, blz?

Então, nosso orçamento dessa volta ao mundo tem sido US$10 dolares por dia pra cada, então não da pra eu te dar um valor exato sobre isso já que nossa viagem tem sido na forma mais econômica possível. Mas acredito que com US$50 vc consiga fazer uma viagem sem muito luxo, mas sem passar perrengue tbm.

Espero ter ajudado

Abraços

Estamos viajando pelo mundo desde 2015 e mostrando tudo para vocês aqui no Viaje Leve. Quer conhecer o mundo de uma forma diferente? Vem com a gente que te mostramos!

Sobre o Blog

Brasil

ViajeLeve.net © 2015 – 2023. Todos os direitos reservados.

Nós utilizamos Cookies para melhorar sua navegação pelo blog. Ok, tudo bem O que é Cookie?

2
0
Vamos conversar? Deixe seu comentário!x